REUNIÃO ORDINÁRIA: COMANDOS APONTAM LEVE QUEDA NA CRIMINALIDADE EM SETE LAGOAS

0
598
Cel. Baracho esteve na Câmara juntamente com Ten. Cel Reinan para falar sobre as companhias da PM

Participações importantes marcaram a Reunião da Câmara dessa terça-feira (21). Atendendo o convite do vereador  Pr. Alcides (PP), o Ten.Cel. Reinan, comandante do 25º Batalhão de Sete Lagoas e o Comandante da 19° Região de Polícia Militar (RPM), Cel. Baracho, estiveram na casa para divulgar dados referentes à segurança em Sete Lagoas e explicar as atribuições das diferentes unidades da PM.

Cel. Baracho estava no comando do batalhão de Ipatinga e está de volta à Sete Lagoas a frente da 19ª Região da Polícia Militar e aproveitou para explicar que “ a Região Integrada de Segurança Pública (RISP) ela é um colegiado formado pela Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal. Se houver necessidade tem a presença da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Ministério Público e poder judiciário. Enfim, uma união de força visando o bem comum. Muitas pessoas estão confundindo e falando que o coronel Baracho é comandante da 19° RISP, na verdade sou comandante da 19° RPM”, esclareceu.

Foram divulgados dados referentes à segurança, em 2016, os crimes violentos (com arma) foram elevados em 12% em relação a ano de 2015. Enquanto que os homicídios consumados caíram de 68 em 2015 para 67 no ano passado, uma redução de pouco mais de 1%. Ocorrências de 2017 apontam que de janeiro a 19 de março houve redução de 6,69% nos crimes violentos e uma redução de 31% nos homicídios consumados. “Os crimes de roubo tiveram uma queda maior do que 30%”, concluiu Ten.Cel Reinan.

A Reunião contou também com a participação de membros do sindicato, cobrando apoio dos parlamentares contra a reforma previdenciária.

A diretora Maria do Carmo Cristelli disse que as redes municipal e estadual estão em greve e “estamos aqui hoje porque somos contra a reforma da previdência que tanto retira direitos dos trabalhadores, dos nossos filhos, os nossos direitos. Solicitamos que os vereadores se posicionem contra e aprovem uma moção contrária à reforma”, cobrou.

Da redação

Deixe uma resposta